15 fevereiro, 2010

Por que Avatar é tiro certeiro no Oscar?

Olhar suspeito! Por que os Na’vi suspeitam de nós ? Quer saber, eu suspeito deles!


Um povo que entende que viver em harmonia com a natureza seja se submeter a brutalidade dela, me parece no mínimo burro.

Dado o fato de que são intelectualmente desenvolvidos, os Na’vi são, então, a representação dos lunáticos de nossa sociedade. Fundamentalistas verdes que esbravejam contra a “selva de concreto”. Termo irônico, ainda, referenciando à própria brutalidade daquilo que defendem. Enfim...

Aqueles que criticam Avatar, de maneira negativa, partem, geralmente, do argumento que Avatar é, essencialmente, uma grande bobagem ideológica.

A formação de toda a geração jovem do século XXI, e daí pra frente, é construída sobre princípios “politicamente corretos”. Com um desastroso passado, recente, às costas, carregamos a obrigatoriedade de alertarmo-nos a qualquer tipo de desvio de conduta.

A era da liberdade de expressão é, também, ideologia. Mais precisamente, bobagem ideológica. Quando pensamos, nos diferentes estereótipos criados pela Indústria Cultural, adequando comportamentos a um padrão, invalidamos qualquer argumento a respeito da tal “liberdade de expressão”.

Um expoente, então, dessa cultura falaciosa é a cooptação mercantil dos valores que formam essa geração “politicamente correta” e “naturalmente verde” e a subversão desses valores em produto de consumo.

A defesa e o resgate do contato e respeito com a natureza, então, é nada mais do que mercadoria. Ideologia.

Formalmente, a ideologia, a se sustentar, depende de um discurso. E a continuidade do discurso ideológico, então, é o que garante a continuidade da ideologia.

Avatar é discurso ideológico. Avatar é uma grande bobagem.

O ser humano, sob a perspectiva apresentada no filme, tem que estar, a todo tempo, sujeito a natureza, em perspectiva de viver em harmonia.

O progresso da civilização, sob esse viés, é algo errado e mal. Somos grandes destruidores e devemos nos curvar diante a natureza.

Os seres de Pandora, no entanto, os Na’vi, são seres, que por estarem em harmonia com a (brutal) natureza, são seres superiores a nós.

Avatar ofende, nesse sentido.

Assim como a ideologia de negação aos valores sociais em voga, Avatar nega todo o processo de desenvolvimento humano e toma como exemplo, equívocos cometidos durante o percurso.

Que tenhamos errado em alguns âmbitos do desenvolvimento e ultrapassado alguns limites de consideração com nosso meio-ambiente é uma coisa, agora tomar isso como exemplo e fato único do crescimento intelectual humano, à fazer valer a negação de nosso desenvolvimento, e conseqüente propagação desse discurso ideológico é, infelizmente, genial.

O mercado procura discursos arbitrários à sua lógica, são esses que vendem. Vide Che Guevara em camisetas.

Avatar é um novo expoente dentro dessa lógica. Ele é o símbolo de uma era onde os jovens de hoje, irão entender o mundo de maneira mais aberta e, vivendo em maior harmonia com a natureza, salvarão a si próprios e ao mundo.

Besteira.

Além disso, o que certifico como algo, de fato, precioso no filme, é simbolizar, também, a revolução cinematográfica, ele simboliza essa nova era de efeitos 3D.

Sob esses aspectos, é impossível que Avatar não ganhe o Oscar de melhor filme. Impossível!

Tenho essa clareza uma vez que, operando dentro da lógica mercantil, como tudo, os prêmios da Academia vão validar o discurso “avatariano” e garantir a continuidade dessa grande bobagem que, por muito, ainda irá perdurar.

Afora o discurso ideológico, o texto do filme, limitado a si mesmo, sem referencias, é muito bem construído. Sem duvidas é um filme muitíssimo bem feito, desde a construção dos personagens até as cenas de beleza antológica, Avatar é um filme muito bem construído, o grande problema é que tudo está ali de premissa, à suportar o discurso ideológico.

Do contrario, que eu esteja errado, piora. Seria, então, a premissa ideológica sustentando o filme.

De um jeito ou de outro, ou até mesmo mutuamente... como eu disse, Avatar é tiro certeiro no Oscar!

8 comentários:

Diário de Lótus disse...

a ÚNICA coisa que eu concordo com esse texto é que AVATAR vai ganhar o oscar de melhor fiilme!

Rafael disse...

Vai te lascar Diário de Lótus!

Avatar é uma merda!

Jeh Pagliai disse...

Adorei seu texto. Ainda não assisti o "Avatar" e pelo que percebi e já li a respeito, o filme num me interessa mto... rs

Victor disse...

Assista antes de comentar Jeh. AVATAR É FODA!

Doug disse...

Ué! só pq os Navi´s vivem de forma "perigosa" na natureza significa que os humanos tem o direito de expulsar os mesmo de lá por causa de algumas riquezas naturais? Não! Os Navi´s vivem em contato com a natureza pq querem e eles teriam o direito de viver da forma que bem entendem... Vc tem o direito de expulsar os índios da Amazônia e acabar com a Amazônia por causa de algumas riquezas naturais?? Não! O que o filme quer passar é isso, a humanidade passa por cima de tudo por causa do egoísmo. A questão do filme não está em os Navi´s viverem melhor ou pior do que nós e sim no que eu expliquei.

Macaco Pipi disse...

mas nao deveria
os efeitos sao bons
mas aa historia ta mais pra romancesinho...

Lu disse...

Concordo com o Doug.
Avatar é um filme excelente essencialmente por ser uma revolução cinematográfica, um filme extremamente belo e impecável. O roteiro é simples e coerente com a realidade. E o filme mostra sim o nosso lado humano que utiliza a tecnologia de forma sábia, vide Trudy, Jake, Grace Augustine e Norm. Ou seja, o filme não é uma inteira crítica aos humanos, mas sim à maneira egoísta como alguns se comportam, assim como o Doug falou.
Cameron não falhou em absolutamente nada. Produção e roteiro simplesmente maravilhosos.
Irayo.

Anônimo disse...

Lu se vc quer dizer obrigado em Na´vi, vc tem que falar Ireyo e não Irayo.
XD Parece até conversa de Fanboy! KKKKKKKKKKKKKKK